penelope

by livraisse

Escrito por Marilyn Kaye, Penelope é um conto de fadas moderno e que tem um filme com o mesmo nome estrelado por Christina Ricci, Reese Witherspoon e James McAvoy. Traduzido por Ana Ban, editora Record.

Há cento e cinquenta anos do momento em que a história se passa, um dos Wilhern apaixonou-se por uma criada, Clara, ajudante na cozinha. O amor deles nunca foi até o altar, quando Ralph contou para a sua família quem era a mulher de seus sonhos, ninguém o ouviu, fazendo assim com que ele desistisse de Clara e com que Clara cometesse suicídio. Quando a mãe dela, uma bruxa poderosa e conhecida, fica sabendo, joga uma maldição na família Wilhern. A próxima menina a nascer teria com ela um nariz de porco e isso só seria desfeito com o amor de um igual.

Depois de tanto tempo com medo da maldição dar certo, os Wilhern foram agraciados com uma menina e aí foi dado um ponto final à maldição. Porém, quando Jessica se casa com um Wilhern, a maldição não é nem citada. Até que o seu bebê nasce com um focinho de porco.

Penelope é esse bebê. Depois de vinte e cinco anos e sete tentando arranjar um marido para a filha, Jessica e sua ajudante, Wanda, decidem que o melhor pretendente é, sem dúvida, Edward Vanderman Junior. No entanto, assim como os outros centenas de aristocratas, ele também fica em pânico e foge de Penelope. E seria apenas mais um, se não fosse o caso de terem deixado ele fugir sem assinar o contrato de segredo sobre Penelope que para o mundo está morta.

O livro é muito fofinho e tudo o mais, quer dizer, é um conto de fadas moderno onde a suposta princesa tem o nariz de porco, não é perfeitamente adequada e linda apenas esperando o amor de sua vida. Ela espera, sim, e é por isso que não se importa em se casar com um idiota feito Edward, porque quer se ver livro do rosto do seu tataravô, como diz sua mãe. Até que o próprio Vanderman, juntamente com um repórter que perdeu um olho indo atrás do bebê-porco quando levou uma colherada de Jessica Wilhern, levam à vida de Penelope um tal de Max Campion, um cara de família rica que perdeu tudo nos jogos. A história é costurada a partir daí, Max Campion sendo pago para tirar uma foto da garota-porca.

Max Campion, ao contrário de Edward, vê uma Penelope incrível e não se importa com o seu nariz, pois vê muito mais que isso, mas, surpreendendo a todos e não correndo quando a vê, ainda assim, ele não aceita a se casar com ela. O que leva Penelope a sair de casa procurando por vida, a vida que nos vinte e cinco anos de sua existência fora poupada. Nessa sua jornada, ela conhece Annie, uma garota com uma vespa que mostra a ela o mundo como nunca fora mostrado antes.

A história não é surpreendente e nem algo que eu mandaria minha melhor amiga ler a-g-o-r-a (eu estou mandando todo mundo ler Aristóteles e Dante!), mas é definitivamente uma história que dá pra passar o tempo e se divertir e até fazer uns barulhos de fofurinha quando o cara do cabelo desgrenhado aparece. E, no fim das contas, Penelope nos mostra que sempre foi a mesma e que essa é a melhor coisa que ela pode ter.

goodreads // skoob // comprar

Anúncios