aristotle and dante discover the secrets of the universe

by livraisse

aristotle and dante

Escrito por Benjamin Alire Sáenz. Editora: Companhia das Letras, SEGUINTE; 393 páginas. Traduzido por Clemente Pereira.

Recomendado por uma grande amiga, Aristotle and Dante Discover the Secrets of the Universe, escrito por Benjamin Alire Sáenz, não teria sido lido por mim tão cedo por não saber do que se tratava, mas uma recomendação mudou tudo e eu agradeço demais por tê-lo lido. E tê-lo lido agora. Foi a escolha perfeita. O livro foi lido por mim em inglês, mas já possuiu tradução pela Companhia das Letras (ou Seguinte).

A história começa com Aristóteles reclamando de uma música que está no rádio. Ari, como gosta de ser chamado, é um rapaz de quinze anos deprimido, que sempre guardou tudo para si mesmo e não consegue se desprender desse costume. Seu pai tem que lidar com os próprios fantasmas de guerra, sua mãe sempre está ao seu lado, mas ninguém da sua família, nem suas irmãs mais velhas, citam um nome. Bernardo. Seu irmão mais velho que está na prisão. Ele deixou de existir para a família de Aristóteles, mas não para ele. Sem um rosto, sem voz e sem história, Ari se vê o tempo todo querendo descobrir quem é, mas acha que isso seja impossível sem saber quem é seu irmão, sem saber quem é sua família. Esse é um de seus segredos.

I was fifteen. I was bored. I was miserable.

Ari não sabe nadar. E é aí que surge Dante, um rapaz de quinze anos também que, ao ver Aristóteles na piscina pública de El Paso, se oferece para ensiná-lo a nadar. Dante é alguém que, assim como Aristóteles, não gosta do seu nome, mas Ari acha que suas semelhanças param por aí. Dante é confiante, esperto e autêntico, gosta de ler poesia, de nadar e dos pais, Ari se vê um bobo que só consegue pensar no irmão e que não consegue descobrir quem é. Mas entre diferenças e tantas semelhanças, surge uma amizade. Ari nunca teve amigo, nunca teve um melhor amigo e, apesar de todos gostarem de Dante, ele aprende o significado de amizade junto com Aristóteles, cada um ao seu tempo. E talvez esse seja outro segredo, o tempo de cada um.

A história, que se passa nos anos 80, é maravilhosa. Benjamin conseguiu escrever um livro incrível onde o México e os Estados Unidos se encontram, onde há feridas de guerra e presos que são isolados da família. Ari e Dante com quinze anos no começo da história e dá pra acompanhar o amadurecimento, a vergonha e o medo que eles sentem de serem eles mesmo. O medo de decepcionar e de não ser bom o suficiente para as pessoas que você ama, é real e é adolescente, mas é mais que isso. Bem mais.

That afternoon, I learned two new words, “Inscrutable” and “Friend”. Words were different when they lived inside of you.

Dante acaba virando um dos mistérios do universo para Ari, como alguém que vive em meio ao mundo sujo e cruel consegue não ter nada disso? Como ele pode não ter medo de ser ele mesmo? Mas Dante teme, teme decepcionar as pessoas por ser ele mesmo. Ari imagina que, se Dante o conhecesse de verdade, não gostaria muito disso. Talvez seja por isso que ele não queira melhorar o não falar, por medo de não ter ninguém ao seu lado para ouvir. Por ter encontrado sua zona de conforto sendo como o seu pai, ignorando a guerra que está dentro dele, ignorando os sonhos ruins e tentando seguir a vida com isso. Com os segredos do seu universo mantidos para ele mesmo. E talvez seja por isso que às vezes ele tem raiva, raiva por ter deixado Dante entrar na sua vida com toda a sua irreverência quando não sabe como deixar o que ele tem dentro sair. Ari sabe que fez um amigo no verão e isso o assusta. Como se todas as coisas boas que acontecessem com ele fossem boas demais para ele. Mas se arriscar por Dante não o assusta, é instinto.

If I switched the letter, my name is Air. I thought it might be a great thing to be the air. I could be something and nothing at the same time. I could be necessary and also invisible. Everyone would need me and no one would be able to see me.

O tempo todo eu só queria colocar na cabeça de Ari e de Dante que eles poderiam fazer o que quisessem, que eles poderiam querer essas coisas sem se sentirem mal por isso, mas é assim que é a adolescência, achar que temos um trilho a seguir até percebermos que somos nós que construímos. Eu me li em incontáveis partes e acredito que cada um de nós leva um pouco de Ari, o não falar, ficar sozinho e gostar disso, porque isso é seguro, em Dante por tentar ser corajoso quando as pessoas querem que você não seja você. Como eu disse, Benjamin escreveu uma história atemporal e fascinante para qualquer tipo de leitor, para todos os leitores.

O livro é maravilhoso e é uma daquelas histórias que você quer distribuir para o mundo, porque todo o mundo precisa ler. Trata de amizade e amor numa época onde descobertas acontecem o tempo todo e há coisas que você nunca saberá por completo, e o ser humano é uma delas, somos parte de um grande segredo do universo. Mas isso não significa que não há como ser feliz, porque a aceitação, o falar é o que nos liberta, é o que nos mostra os mistérios que nos prende.

I bet you could sometimes find all of the mysteries of the universe in someone’s hand.

E eu poderia mesmo falar muito mais do livro, mas eu só peço pra que, se tem alguém que esteja lendo isso, leia Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo. Não será a descoberta de todos os segredos do universo, mas será a chave de muitas coisas. Ari e Dante encontraram amor e amizade onde não esperavam. E eu encontrei amor nesse livro.

How could I have ever been ashamed of loving Dante Quintana?

goodreads // skoob // comprar

Anúncios